Sete Anos

    Sete anos passaram rápido longe de você.
    Aos poucos fugi da culpa,
    Em passos reconstruí-me sem o arrependimento,
    Encontrei uma calma autossustentável.
    Distante do meu sentir fervoroso
    Aprendi a reavaliar meus atos, 
    Vivê-los por mim.
    Segui,
    Não tinha escolha.
    Tanto amor,
    Tanto ódio,
    Você em mim.
    Eu não estou em você.
    Sete anos...
    Bastou-me um reencontro de olhares para retornar à estagnação passada.
    Não quero apaixonar-me de novo por seu ego;
    É minha vez de ser egoísta.


    Confira o texto também no RECANTO DAS LETRAS.


    3 Responses so far.

    1. Oiiii querida!!
      Lindo poema,nem o tempo apaga um amor já considerado esquecido,basta ver a pessoa amada para seus sentimentos vir a tona com todo seu fervor!!
      Bjsss!!

    2. Adorei seu poema, na verdade adoro todos, você usa muito bem as palavras, Parabéns sinceros.

      http://manualdosdezesseis.blogspot.com/

    3. Encantador!


      "Não quero apaixonar-me de novo por seu ego;
      É minha vez de ser egoísta."

      O amor, por vezes, faz com que nós abandonemos a nós mesmos... E o pior, é quando esse "abandono", é em vão.

    Leave a Reply

    "Nunca houve no mundo duas opiniões iguais, nem dois fios de cabelo ou grãos. A qualidade mais universal é a diversidade." [ Michel de Montaigne ]

    LEIA,
    PENSE,
    COMENTE!

    Obrigada pelo seu Comentário!!

    Luiz F. Veríssimo

    "Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

    Anaïs Nin

    Anaïs Nin

    Anaïs Nin

    "Você vive assim, protegido, em um mundo delicado, e você acredita que está vivendo. Então você lê um livro... ou vai fazer uma viagem... e você descobre que não está vivendo, que está hibernando."

    Marcello Mastroianni

    "Acho que todos somos um pouco como Dom Quixote: Certas ilusões são mais fortes que a realidade."